sexta-feira, 26 de setembro de 2008

Benefícios da Castanha do Pará

castanha do pará
O nome em inglês da castanha-do-pará, Brazil nut, já revela tudo sobre a origem dessa semente, que saiu da Floresta Amazônica para conquistar o mundo. A castanha-do-pará é uma fruta oleaginosa, composta em boa parte de gorduras benéficas, que ajudam a evitar o colesterol alto e protegem o coração. Além disso, é rica em proteínas e nutrientes: ácido fólico, vitamina E, cálcio e potássio.
Mas sua grande riqueza é o selênio, um mineral antioxidante, que combate os radicais livres, fortalece o sistema imunológico e, segundo pesquisas, ajuda a evitar tumores. A quantidade de selênio na castanha-do-pará é tão grande que apenas uma unidade diária supre as necessidades do corpo.
castanha do pará 2
  • Dicas:
  • a castanha-do-pará pode ser consumida in natura, como outras frutas secas, em receitas doces e salgadas, ou ainda em forma de farinha e óleo, comuns na região amazônica.
  • apesar de todos os seus benefícios, ela não deve ser consumida em excesso, pois é muito calórica, composta por mais de 60% de gorduras.
Revista Coop – ano XXVII – nº 289 – março/2008

3 comentários:

taina disse...

adorei saber mais sobre essa castanha..queria saber se ela previne a queda de cabelo. Marcelo Vieira.

Na Cozinha da Carina disse...

Oi Taina
pesquisei e encontrei isso:
"A castanha-do-pará é rica em selênio, mineral antixiodante, magnésio e ácido graxo ômega 3 benéfico à saúde.

Uma castanha-do-pará (rebatizada recentemente como castanha-do-brasil) por dia garante a quantidade mínima de selênio necessária ao nosso organismo, repondo este mineral que combate o envelhecimento celular e garante uma vida longa e saudável.
O selênio é fundamental para acionar as enzimas que combatem os radicais livres. Além de manter mais ativo nosso sistema imunológico, também protege as células do sistema nervoso das doenças neurodegenerativas como Parkinson e Alzheimer.
Como se já não fosse o bastante, o selênio também ajuda a tireóide na síntese de seus hormônios e também está associado à capacidade do organismo de eliminar metais pesados. O excesso deve ser evitado. A médio e longo prazo, a ingestão diária de mais de 2 a 4 castanhas-do-brasil pode levar à dores de cabeça, unhas fracas e queda de cabelo." (http://janelafeminina.blogspot.com/2008/10/castanha-do-par.html)

Na Cozinha da Carina disse...

ALIMENTOS CONTRA A QUEDA DE CABELO
"Carência Nutricional é uma das causas da queda de cabelo: neste caso, isso acontece porque a alimentação é pobre em vitaminas do complexo B, zinco, ferro e proteínas, principalmente. Alimentos que ajudam a prevenir a queda, devem ser incorporados à alimentação. Observe as dicas a seguir para obter cabelos mais saudáveis:

Proteínas: são eles que formam o colágeno e a queratina, matéria-primas para a força dos cabelos. São fontes de proteína: lentilhas, feijões, arroz integral, soja além das proteínas de origem animal.
Soja: aumenta a vascularização do couro cabeludo.
Vitamina C: ajuda na circulação, levando mais nutrientes à raiz dos cabelos.
Castanha do pará, nozes e amêndoas: são ricas em selênio cuja falta no organismo provoca queda de cabelo (em excesso também, assim indica-se 3 castanhas ao dia e, no máximo 7).
Chá verde: possui antioxidantes que melhoram a vascularização do couro cabeludo e melhora a saúde dos cabelos.
Zinco (em cápsulas): dá a força aos cabelos. Fontes de zinco: oleaginosos (castanhas, amêndoas) e leguminosas, carne, cogumelos, ovos, germen de trigo.
Vinagre de maçã: ajuda na digestão da proteína para que seja bem aproveitada pelo organismo. Tem a propriedade de agir contra queda de cabelos. Proporciona resultados tanto pela ingestão como pelo uso tópico. Recomenda-se uma colher de sobremesa diluída em um pouquinho de água antes das principais refeições."
http://vivernatural.blogspot.com/2008/09/alimentos-contra-queda-de-cabelo.html